Será que o renovado Peugeot 508, mais apelativo, e versátil no interior, vai conseguir destronar os líderes do segmento nas frotas? A SW 1.6 e-HDI de 115 cv dá a resposta.

O Peugeot 508 é o sexto carro mais vendido do segmento D, onde cerca de 85% das vendas são realizadas para frotas de empresas. Mas não será fácil destronar do topo de um mercado que vive de aparências e de descontos frotistas “loucos”, uma sequência premium como esta: BMW Série 3, Mercedes Classe C e Audi A4, no pódio e depois, pelo meio, ainda temos VW Passat e Opel Insignia. Com a renovação imposta recentemente, e da qual falámos em detalhe na última edição do Autohoje, a carrinha 508 SW continua a ser elegante, sedutora e sofisticada. Dotada dos melhores materiais, acabamentos muito bons e montagem (quase) isenta de falhas, consegue um lugar bem destacado neste particular.

Ao longo de alguns dias de exame, o posto de condução continuou a não agradar particularmente. Não é fácil conduzir numa posição muito alta, apesar dos muitos ajustes do banco e da coluna de direção. Destaque para a presença no interior de um pequeno espaço de arrumação e de um novo ecrã tátil proveniente do 308 e que funciona muito bem sempre que é solicitado. É fácil de acionar e muito intuitivo.

O desempenho dinâmico foi outra área em que o 508 manteve a tendência “premium”. Evidencia uma boa reatividade e agilidade, mostrando que é muito apurada para uma condução empenhada em traçados sinuosos, só é pena que o ESP seja pouco permissivo e castre qualquer possibilidade de diversão numa estrada mais contorcida.

Todavia, esta dinâmica positiva é acentuada por uma direção bem calibrada e comunicativa, agradando pela resposta precisa aos movimentos efetuados pelo condutor. Ao volante, o dado que mais salta à vista (e ao ouvido) é que o mesmo motor 1.6 e-HDI ficou ainda mais refinado, especialmente em autoestrada, já que a 6ª longa permite baixar o regime e circular a 120 km/h na casa das 2000 rpm. O próprio tato do comando manual é muito preciso, contribuindo, também ele, para reforçar a experiência de condução. Será que a renova 508 vai conseguir intrometer-se entre os líderes do segmento? Os vários pacotes de oferta prometem dar trabalho à concorrência. 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes