A nova geração, que sucederá o modelo que será descontinuado no final deste ano, promete revolucionar o jipe. Terá pelo menos cinco tipos de carroçarias.

O Land Rover Defender terá sucessão apenas 2018, ano em que o famoso “off-roader” cumpre 70 anos de existência. De acordo com a Automobile Magazine, o jipe britânico, apesar do fim da produção do modelo atual estar confirmada para dezembro deste ano, o novo Defender (com nome de código L663) não surgirá logo de imediato. O novo modelo (na imagem o Land Rover DC100 concept), que também será comercializado nos EUA, terá pelo menos cinco tipos de carroçaria à escolha: short wheelbase de duas portas e teto rígido, short wheelbase de duas portas com teto em lona, long wheelbase de quatro portas com teto rígido, short wheelbase pick-up e long wheelbase pick-up. Todas estas versões contarão com os préstimos dos novos motores a gasolina e Diesel Ingenium, acoplados a uma caixa manual de seis relações ou a ZF de dupla embraiagem de nove relações. Ambas contarão com opção de redutoras e dois bloqueios de diferencial.

O novo modelo – o primeiro completamente novo desde 1948 (ver vídeo da sua produção) - continuará a ter eixos rígidos, mas em vez de travessas e longarinas adotará uma configuração de chassis monobloco com dois sub-chassis a ligar ambos os eixos. Esta solução permitirá uma redução de peso e o aumento da rigidez. Previsto está ainda um sistema Terrain Response especialmente personalizado, a funcionar em conjunto com um sistema de apoio em subidas e descidas, faróis adaptativos de longo alcance e câmaras para visão periférica. Contemplado está ainda novo sistema de infotainment moderno e navegação com opção específicas para fora de estrada.

A Land Rover espera ter mais substancialmente mais do que os 30 mil clientes Defender por ano. O volume da produção deverá também sofrer um aumento, de modo a ser compatível com a procura. 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes