O italiano conseguiu superar o seu melhor tempo da rampa, com um novo recorde de 1:48,686 segundos.

Depois de um interregno em 2016, Simone Faggioli voltou a dominar por completo a Rampa da Falperra deste ano. Nesta 38ª edição, ao volante de um Norma M20 F, o piloto italiano, venceu pela quinta vez na subida ao Sameiro, conseguiu cumprir a prova em 3m37,785s. Na prova a contar para o Europeu de Montanha, o piloto natural de Firenze deixou o segundo classificado, Christian Merli (Osella FA30), a mais de 2,6 segundos. Contudo, o piloto de 38 anos não se limitou a brilhar apenas na classificação, batendo novamente o recorde da Rampa da Falperra, alcançado com a marca de 1:49.364, na primeira subia da manhã de domingo. Registando uma velocidade média de 172,23 km/h na subida, o piloto conseguiu ser 0,678 segundos mais rápido do que em 2015. Recorde-se que Faggioli já venceu por nove vezes o “europeu” da categoria de montanha, tendo ganhou as últimas oito edições da competição.

No Nacional de Montanha, Rui Ramalho venceu, em termos absolutos e também na Categoria 1, ao volante de um Osella PA2000 Evo, com um tempo total de 4:03s178. Pedro Salvador, vencedor de 2016, conseguiu ser o mais rápido na segunda subida, mas não ficou classificado por ter abandonado na primeira subida e devido ao facto de a organização ter anulado a subida de sábado. Na Categoria 2, o vencedor foi José Correia com o Nissan GT-R GT3, com o tempo total de 4:35s892. Na Categoria 3, o triunfo foi para Pedro Coelho Saraiva em Mitsubishi Lancer Evo IX, que registou o tempo total de 5:11s430. Manuel Correia impôs-se com o seu Ford Fiesta R5+ na Categoria 4, com o tempo total de 4:45s442. A vitória na Categoria 5 coube a Luis Nunes em Seat Leon MKIII, que completou a prova num total de 4:42s481. Na Taça Nacional TCR/TCS o triunfo pertenceu ao Audi S3 TCR de Patrick Cunha, que fez as duas subidas num total de 4:38s847. Nas contas da Taça Nacional de Montanha 1300, Armando Freitas (Toyota Starlet) ficou na frente com o tempo final de 5:48s553. No Campeonato Nacional Clássicos de Montanha, o triunfo pertenceu a Pedro Silva em VW Golf MKI (5:21s389). A contar para o Troféu Nacional Clássicos de Montanha, o a vitória foi para Victor Ramos em Ford Escort MKI, que conseguiu completar as duas subidas de prova em 5:26s047. Tiago Moreira em Datsun 1200 destacou-se na Taça Nacional de Clássicos de Montanha, conseguindo o tempo total de 6:05s357.

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Montanha disputar-se-á dentro de três semanas, com a realização da Rampa da Covilhã/Serra da Estrela.

 

Classificação final:

1. Simone Faggiolli – Norma M20 FC – 3m37,785s

2. Christian Merli – Osella FA30 – a 2,608s

3. Sebastien Petit – Norma M20 FC – a 7,660s

4. Andres Vilariño – Norma M20 FC – a 14,193s

5. Paride Macario – Osella FA30 – a 17,528s

6. Fausto Bormolini – Reynard K02 – a 24,063s

7. Rui Ramalho – Osella PA 21S Evo – a 25,393s

8. Renzo Napione – Reynard K02 – a 39,507s

9. Petr Trnka – Ligir JS53 Evo II – a 40,803s

10. Andrea Bormolini – Osella PA 21S – a 41,166s

Assine Já

Edição nº 1436
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes